terça-feira, 18 de Outubro de 2011

Regressamos...


Após alguns meses ausentes, o Clã 26 regressou ao seu Albergue Virtual…

Ano novo, novas mudanças, novos rumos…

Comecemos pelas mudanças. O clã está mais pequeno (em termos de numero de elementos) com a saída das caminheiras Tânia Pedroso, Catarina Sousa e Diana Maurício – estão ao serviço da III, I e II secção respectivamente.

Mudou também o Chefe de Clã – agora o Chefe de Clã é o Dirigente Gonçalo Moura Costa.

Mudou o Guia de Tribo – agora é o caminheiro Emanuel Sousa.

No próximo ano escutista o tema escolhido foi: “Vós sois a luz do mundo”. Assim sendo cada trimestre terá como pano de fundo um dos símbolos dos caminheiros. Este trimestre começou com um raid de bicicleta, onde foram reflectidas passagens do livro: “A caminho do Triunfo”.

Brevemente aqui estaremos com novas noticias e claro com as fotos da primeira actividade...

Até lá… canhotas…

terça-feira, 25 de Janeiro de 2011

Quando o percurso se torna caminho

Hoje é dia de S. Paulo – o nosso patrono.

S. Paulo apresenta-se como um Homem Novo, como um exemplo de fé e serviço. Estas são metas que norteiam o nosso caminho da mesma maneira que deram rumo às diversas “viagens” de S. Paulo. Ele pôde ser luz, mas para isso teve de ser intersectado pela mesma…teve de ser tocado…será que conseguimos ver a luz no nosso caminho? Será que a conseguimos colocar ao/no serviço?

Todos percorremos um mesmo percurso que é a vida. Contudo, esta só se torna caminh

o quando pretendemos ser felizes, temos metas concretas e damos sentido àquilo que somos e fazemos.

Nesta linha de pensamento, de seguida apresentamos um caminho que em Clã queremos fazer em paralelo com o nosso Plano de Actividades.



Inicia-se com a partida e pretende-se alcançar a felicidade. Para tal, iniciamos um processo de integração depois de reflectidos os objectivos deste caminho não esquecendo que som os adultos jovens que fazem parte do CNE.


















Posteriormente, assumimos um compromisso não só através da Promessa ou da renovação da mesma - trata-se de um momento de entrega e de crescimento do Clã. Ao assumirmos o nosso compromisso, escolhemos o melhor caminho para as metas. Vários são os trilhos que se apresentam – temos de os percorrer individualmente e em Clã. É necessária a entreajuda e o empenho de todos.

De certeza que vão haver dificuldades, problemas que surgiram, metas por alcançar mas esperemos que todos cresçam um pouco mais, se conheçam melhor e sejam mais felizes não esquecendo o exemplo de S. Paulo e de Jesus Cristo – desta forma podemos viver a comemoração.


B. P. deu-nos este modo de vida que é ser Escuteiro, mas nós é que temos de estar despertos para o saborear….


“Aquele que antes nos perseguia, agora anda a pregar a fé que primeiro queria destruir”

Gl 1, 23